Vindimas 2012






As VINDIMAS são uma tradição na minha família.
Os meus Avós Joaquim e Mariana têm vinhas onde se produzem uvas que são convertidas em vinho, e todo esse processo é, anualmente, uma reunião de família em que todos contribuímos.
Já coloquei algumas reportagem acerca disso AQUI, mas volto hoje a repetir.
É uma maneira de homenagear os meus Avós, pois tudo isto é feito por eles.
São eles que tratam das hortas, dos animais, que nos recebem em casa e nos enchem as bagageiras dos carros com produtos frescos.
Quem me segue no blog sabe que faleceu recentemente a minha Avó Elvira, avó paterna.
Só me restam agora os meus avós maternos e tentarei, sempre que possa, que tenham lugar de destaque cá no blog, pois são merecedores de isto e de muito, muito mais :)
O post será de muita fotografia e de um pequeno vídeo em que se vê o meu irmão [em grande plano], o meu primo Alexandre [o mais novo dos meus três primos, filho da minha Madrinha, irmã da minha Mãe] e o meu Avô Joaquim.
Ficam desde já apresentados à família!

As fotos são das hortas e dos animais, aparecem os famosos frangos caseiros e galinhas da minha Avó Mariana, estes ainda estão vivos mas se calhar em breve aparecem por aqui já prontos a comer!

Para a apanha das uvas temos vários amigos que nos vêem ajudar.
Maioritariamente os amigos do meu Pai que joga futebol nos Veteranos e traz uma parte da equipa para colaborar :)















O transporte até à adega ficou a cargo do meu irmão e do meu primo Alexandre, com a preciosa ajuda dos meus filhos!







As uvas são então deitadas na máquina de desengaçar, que separa os bagos das uvas do cacho (engaço).
No vídeo abaixo percebe-se o seu funcionamento:





O "bagulho", que é a casca e o sumo das uvas, fica dentro das dornas entre 5 e 7 dias a fermentar, sendo posteriormente transferido para os depósitos, tonéis ou barris, onde fica a "ferver" durante dois a três meses, dependendo da graduação do vinho.
Se for água-pé é menos tempo, para o vinho é mais tempo, entre 2 e 4 meses.



Adiciona-se água, dependendo do tipo de vinho que se pretende, e uns "pózinhos mágicos" que já não me recordo o nome, depois pergunto ao meu Avô...







Com um aparelho próprio mede-se a quantidade de álcool e de açúcar contido nas uvas, a partir daí já se consegue perceber se ficará um vinho mais forte ou mais fraco.





Mostro agora as plantações.
Temos abóboras, árvores de fruto [dióspiros, limões, pessêgos e ameixas], alface, salsa e coentros, entre outros.



























A minha Avô Mariana [à esquerda], e a minha Tia Maria, são irmãs.



[tem perna boa a Avózinha, hein??? Olha a pose!]

A mim e à minha Mãe coube a confecção do pequeno-almoço e lanche da manhã e o almoço.
Não consegui muitas fotos, porque é tanta coisa para fazer que se torna muito difícil registar tudo.
Deixo-vos fotos de um arroz doce que ficou óptimo, apesar de ao olhar para a foto no copo da Bimby parecem aranhas dentro do leite! Não são!!!!! São estrelas de anis :)







Bolo de Laranja com Custard e Pão de Leite com Canela:







Cozi os bolos da máquina de fazer pão pois o forno estava ocupado com o frango e coelho no forno:



Como "até ao lavar dos cestos ainda é vindima", essa tarefa foi atribuída aos meus filhos.
Entre vassouras, banhos de mangueira e um SPA caseiro dentro dos caldeiros de transportar as uvas, tudo serviu de diversão.





Assim foi mais uma Vindima em casa dos meus Avós.
Espero que para o próximo ano possa aqui estar a mostrar-vos mais :)

Etiquetas: ,